Um rio nasce do nada, tal como as estrelas são douradas e o fogo é incandescente. A água corre, enrola-se e serpenteia. Da nascente até à foz. A vida inteira.

Para pensar

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Ideias coloridas



Quero ter-te em todas as ideias
à procura das cerejas
que florescem nas aldeias
e dos flamingos
que pintam quadros ao pôr-do-sol
nas cores que trouxeres
na tua saia de guizos
no teu colar de sentidos
nos naufragantes vestidos
nas cores em que somos felizes!

Alexandre Reis (HX-MC)

7 comentários:

Palavras ao vento disse...

Belíssimo poema... de um querer tamanho!
Pincelado com as cores colridas do coração!

Abraço amigo da

Maria

impulsos disse...

São ideias
São flores
São coisas tão simples
Como a vida
Que nos ilumina
Neste quadro de emoções
Tão cheio de cores
Garridas
Como os sorrisos
Que nos enchem de alegria
Na tua bela poesia

Beijo

GarçaReal disse...

Os flamingos pintam quadros ao pôr do sol...E a tela está lindamente pintada.


bjgrande

soraya disse...

Que lindo poema, transmitiu uma paz, uma serenidade em tuas palavras...muito lindo!
Beijos carinhosos!

PoesiaMGD disse...

Lindo, lindo!
Um beijo e um convite:

http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

Luz&Amor disse...

Belíssimo poema...
Passando pra agradecer e deixar aqui um beijo.
Bjs

Nilson Barcelli disse...

Para além das ideias, também as tuas palavras e as fotos são coloridas.
Força, o que é preciso é ter ideias e a ti elas não te faltam.
Abraço.